Quem não atender pode ter salário suspenso

19 de outubro de 2017

O servidor ativo, inativo ou pensionista que deixar de atender o recadastramento e não justificar a ausência terá suspenso seus vencimentos, subsídios, salários ou proventos. O mesmo procedimento ocorrerá também com aqueles que realizarem o recadastramento de forma incompleta ou prestando informações inexatas ou falsas. A advertência é da Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), lembrando que o recadastramento é obrigatório.

Informa ainda a Seplag que, além da suspensão dos vencimentos, subsídios ou salários, o segurado em atividade ficará impedido de participar de treinamento custeado pelo Estado ou de processo de progressão ou promoção, até que a situação de recadastramento seja integralmente regularizada.